PASSAR PROTETOR É UM ATO DE AUTOCUIDADO

Nossa pele sofre agressões diárias de diversos estilos, mas a que mais lembramos são as agressões feitas pelos raios solares. Porém, não podemos esquecer que as luzes visíveis (da tela do computador, do celular, das luzes dos corredores) também aceleram o envelhecimento da nossa pele. Para se proteger é preciso passar diariamente o filtro solar. Assim, além de prevenir o envelhecimento, você também diminui as chances de melasmas (manchas escuras que se formam na pele). Quando se trata da nossa pele temos que tomar todos os cuidados, afinal de contas ela é, e sempre vai ser, o nosso “uniforme” diário. Sobre os fotoprotetores:  também conhecidos como protetores solares ou filtros solares, são produtos capazes de prevenir os males provocados pela exposição solar, como o envelhecimento precoce e a queimadura solar, além do câncer de pele. O fotoprotetor ideal deve ter amplo espectro, ou seja, ter boa absorção dos raios UVA e UVB, não ser irritante e ter certa resistência à água. Eles podem ser físicos ou inorgânicos e/ou químicos ou orgânicos. Os protetores físicos, à base de dióxido de titânio e óxido de zinco, se depositam na camada mais superficial da pele, refletindo as radiações incidentes. Por serem brancos, adicionasse pigmentação para obter uma proteção mais eficaz, também, contra a luz visível. Já os filtros químicos funcionam como uma espécie de “esponja” dos raios ultravioletas, transformando-os em calor.O fotoprotetor eficiente deve oferecer boa proteção contra a radiação UVA e UVB. A radiação UVA tem comprimento de onda mais longo e sua intensidade pouco varia ao longo do dia. Ela penetra profundamente na pele, e é a principal responsável pelo fotoenvelhecimento e pelo câncer de pele. Já a radiação UVB tem comprimento de onda mais curto e é mais intensa das 10 às 16 horas, sendo a principal responsável pelas queimaduras solares, vermelhidão e ardência na pele.Em geral, uma real proteção contra os raios UVB começa a partir do FPS 30, quanto aos raios UVA não há um consenso. No Brasil, adota-se as seguintes orientações, se um filtro é 60 ele tem que ser no mínimo fator 20 contra UVA. Ou seja, deve ser no mínimo um terço do valor do fator de proteção contra UVB. Por isso, é aconselhado utilizar fatores mais elevados para garantir também a proteção contra os raios UVA. E você passa o protetor diariamente? Tem alguma marca preferida?

Comments are closed.